Em época de abandono

Amor de Cão…

Estamos na época do ano em que, tradicionalmente, pelo País fora são abandonados mais animais. Sobretudo cães, mas curiosamente não só. Por acaso Castelo Branco não segue a tendência nacional. A nossa pior altura em termos de abandono de cães é a época da caça (durante e no final).

Mas, paradoxalmente, Portugal ama os animais. E muito. Não é por acaso que o livro Marley e Eu — A Vida e o Amor do Pior Cão do Mundo está no top dos livros mais lidos este Verão. São 355 páginas onde qualquer dono se revê. Quer seja dono de um traquinas mal comportado, quer seja dono de um anjinho o que é, francamente, mais raro. Numa investigação séria e recente que foi feita sobre o cão, os cientistas concluíram com um certo humor que um cão não é bicho nem é gente — é CÃO! E um cão é, na perspectiva divertida deles, uma criatura que dorme a maior parte do tempo, come à custa dos donos e tem uma marcada tendência para se portar mal. No género do Marley, o herói quadrúpede deste encantador best-seller de Verão. Mas se tivesse sido publicado no Inverno teria sido best-seller também. Não tenho dúvidas. Nem é preciso gostar de cães para se gostar do livro. É o que diz na contra capa e é verdade!

Isto lembra-me um comentário de um amigo meu que uma vez disse, a meu ver (e em linguagem hiperbólica) o paradoxo do século: os portugueses abandonam muitos cães porque gostam muito deles… Com isto queria ele dizer que os adquirem por impulso, por paixão, irreflectidamente depois chegam à conclusão que não têm perfil de dono. Porque um dono tem de estar disposto a fazer alterações na vida para ter um cão. As vezes, alterações drásticas, sobretudo, quando eles são mal comportados e os donos fracos educadores, mais ou menos como eu, que não sei educar um cão, e os transformo a todos em Apaches selvagens (mas não ferozes). Apenas ficam muito, mas mesmo muito, mal educados. Mas a culpa é toda minha, falta-me pulso e estrago-os com mimos. Sou dona de três cães e acho-os a imagem da perfeição. Mesmo quando me sujam a roupa com baba. A casa com terra e pêlos e insistem em me oferecer sapos e gafanhotos de presente. Não lhes vislumbro defeito. Considero-os os melhores cães do Mundo. Mas alguém não considerou porque os três eram abandonados.

Enfim, recomendo a leitura deste livro, Marley e Eu, é uma história de vida, uma história de amor verdadeiro. Um perfeito amor de cão! Romeu e Julieta foi ultrapassado…

Maria do Rosário Ferreira de Almeida in Reconquista
(2006-08-25)

Adoptar
      Fazemos Tosquias, Banhos e temos Centro de Férias para o seu animal. Vamos buscar o animal ao seu domicílio.           Fazemos Tosqui
«  Agosto 2006 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
 123456
78910111213
14151617181920
212223242627
28293031 

Inquérito

Um inquérito da iniciativa da APAAE foi levado a cabo junto de todas as turmas do 12º ano das escolas de Castelo Branco, pelos respetivos Diretores de Turma, sobre o que estes jovens, pensam acerca da realização de touradas.
Revelou que 80% dos inquiridos são contrários à realização das mesmas.
Um número tão expressivo deverá fazer-nos refletir.

10 Mai 16

Consulázaro, 3º Aniversário

O Consultório Veterinário da APAAE assinala três anos ao serviço do bem estar de todos os animais de todos os donos.
Consultas, RX, ecografias, vacinas, castrações, banhos e tosquias.

10 Mai 16

Comunicado da APAAE

Esterilizar e Castrar é Amar»»

09 Mai 16

18 Anos sem Abates

A APAAE comemora em 2016, dezoito anos sem abates no concelho de Castelo Branco.
Esperemos que rápidamente este novo paradigma deixe de ser exceção e passe a regra em todo o país!

06 Mai 16

Comunicado da APAAE

Tourada em Castelo Branco»»

29 Jun 15

mais notícias…

seguenos