Candidatos, eleições e eleitos…
e tudo na mesma!

Em tempos de mega-canis também conhecidos por mega-matadouros inter-municipais, de abandono e maus tratos de animais, de total impunidade para com os que desrespeitam consecutivamente a nossa já frágil lei de protecção aos animais.
Em tempos de eleições nenhum candidato fala nisto, em tempos de eleitos nenhum governo corrigiu isto. É um problema com múltiplas valências: humanitário, de saúde pública, ecológico, ambiental, cultural e que preocupa um número considerável e crescente de activistas e cidadãos anónimos. Vamos pensar nisto?!

Animais no Abrigo de S. Lázaro

Animais no Abrigo de S. Lázaro

Há cerca de 11 anos que a APAAE em parceria com a Câmara Municipal de Castelo Branco acolhe animais. Em 1999 nasceu o Parque de Bem - Estar Animal de Castelo Branco onde foi nascendo o 1º Santuário Português para animais abandonados, negligenciados ou vítimas de maus tratos. E um conceito que privilegia a liberdade, os espaços amplos, naturais e onde, acima de tudo, se preserva a vida dos animais independentemente da idade, tempo de permanência ou grau de deficiência que algum possa apresentar. Ao cabo destes anos e com base nesta filosofia, da qual jamais abdicaremos, começamos a possuir um elevado número de animais que dificilmente serão adoptados. Alguns são muito idosos, outros estão há tantos anos no parque que um outro lar seria para eles uma violência, outros possuem doenças crónicas (reumáticas, articulares e outras), alguns são cegos (o líder de uma das nossas matilhas é completamente cego, vitima de uma pancada que lhe foi dada na cabeça com o fim de o matar), também temos animais amputados, mas estes vão conseguindo arranjar dono pois surpreendem os candidatos a adoptantes pela sua agilidade, rapidez, vivacidade e total autonomia.

Deste modo, temos umas largas dezenas de animais nestas circunstâncias. Animais que muitos consideraram irrecuperáveis, incluindo especialistas em saúde animal! Mas a vida deles, e sobretudo quando há uma qualidade subjacente é, para nós, uma prioridade. E preservamo-la.

Assim, temos naturais limitações de lotação o que nos leva a receber somente animais do Concelho de Castelo Branco e casos devidamente avaliados. Acreditamos que todos os concelhos deveriam possuir um espaço semelhante, em vez dos tradicionais matadouros a que chamam canis municipais, sem tratadores habilitados e que a lei obriga os municípios a possuir ou a associarem-se em algo pior: os canis inter-municipais, onde chegam imensos animais provenientes de diversos concelhos para aguardarem meia dúzia de dias ate serem barbaramente e massivamente assassinados só porque não há espaço para os manter. Isto é genocídio de uma espécie, habitualmente a canina.

Mas é o que a lei portuguesa preconiza… no entanto deixa uma porta aberta: esses animais podem ser entregues a organizações zoófilas com condições para os receber. Mas como os mesmos são capturados massivamente ou entregues nos canis sem qualquer regra ou critério, como não existem campanhas de esterilização (havendo aqui, paralelamente , um flagrante aproveitamento do sector veterinário privado, pois não há sistema nacional de saúde para animais) e como raramente se realizam campanhas nacionais oficiais contra o abandono e muito menos programas de apoio a ONG’s, estas encontram-se na sua maioria superlotadas e muito carenciadas.

E nesta matéria mudanças para quando? A lei tem mesmo de ser revista e adaptada á realidade do nosso país onde há um dos maiores níveis de abandono do mundo o que é indiciador do nosso grau de sub(desenvolvimento).

Em tempos de eleições nenhum partido fala nisto. E é um problema com múltiplas valências: humanitário, de saúde pública, ecológico, ambiental, cultural e que preocupa um número considerável e crescente de activistas e cidadãos anónimos. Vamos pensar nisto?!

APAAE
(2009-08-24)

Adoptar
      Fazemos Tosquias, Banhos e temos Centro de Férias para o seu animal. Vamos buscar o animal ao seu domicílio.           Fazemos Tosqui
«  Agosto 2009 »
Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
252627282930
31 

Inquérito

Um inquérito da iniciativa da APAAE foi levado a cabo junto de todas as turmas do 12º ano das escolas de Castelo Branco, pelos respetivos Diretores de Turma, sobre o que estes jovens, pensam acerca da realização de touradas.
Revelou que 80% dos inquiridos são contrários à realização das mesmas.
Um número tão expressivo deverá fazer-nos refletir.

10 Mai 16

Consulázaro, 3º Aniversário

O Consultório Veterinário da APAAE assinala três anos ao serviço do bem estar de todos os animais de todos os donos.
Consultas, RX, ecografias, vacinas, castrações, banhos e tosquias.

10 Mai 16

Comunicado da APAAE

Esterilizar e Castrar é Amar»»

09 Mai 16

18 Anos sem Abates

A APAAE comemora em 2016, dezoito anos sem abates no concelho de Castelo Branco.
Esperemos que rápidamente este novo paradigma deixe de ser exceção e passe a regra em todo o país!

06 Mai 16

Comunicado da APAAE

Tourada em Castelo Branco»»

29 Jun 15

mais notícias…

seguenos